Páginas

Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Tatiana, ou pode ser chamada de Anjo

Entramos no trem da volta junto com o chefe do vagão que não falava inglês. Veio comigo até o corredor e nos mostrou nossas camas.

Ficavam no corredor! e eram de armar e desarmar, mas fixas, e não cabia nela nem uma criança de 10 anos, alem de ficar no meio do povão que ia e vinha para o restaurante... Eis a beleza:


Tentei falar com o chefe do trem que nao conseguiria subir naquela cama e que mesmo que conseguisse eu nao caberia nela. nada! Fiquei em panico e ja me via deitado no corredor do trem para passar a noite inteira sendo "pulado" pelos demais passageiros, quando uma mulher puxou conversa comigo, em inglês! São coisas assim os milagres!

A senhora russa, de St Pt falava inglês e se prontificou a me ajudar dormindo ela na caminha suspensa. Recusei gentilmente e pedi para ela me ajudar a falar com o chefe do vagão. Ela me ajudou a traduzir as palavras para o guarda:

"Eu vi duas camas separadas num canto do vagão que estão vazias. Será que eu posso me transferir para elas?"
Resposta dele, já traduzida para o inglês pelo anjo: "Desde que você pague a diferença eu cedo o meu quarto para você e seu filho". E eu: "quanto mais?" E ele, via anjo: "100 euros."

Como eu havia pago por aqueles tickets, metade do valor dos tickets da vinda, fiz um rapido calculo e conclui que com os 100 euros a mais eu pagaria o mesmo valor pela passagem da volta. Não hesitei. Saquei a carteira e mandei-lhe os 100 euros, os quais foram rapidamente guardados nos varios bolsos do colete que ele usava.

Nenhum recibo adicional me foi fornecido, o que me leva a concluir que lá, como cá, da-se um jeitinho para as coisas... Fui então transferido do corredor para a cabine "presidencial" do vagão onde as duas camas beliche eram bem confortáveis até (melhores do que as da ida) e privativa.

Agradei muito ao anjo pela ajuda. E cheguei a Moscou de volta pelo menos com a sensação de que havia acabado a pior parte. E tinha acabado mesmo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário: